Informação sobre pneumonia, causas, sintomas e tratamento da pneumonia hospitalar e adquirida na comunidade, com dicas para a sua cura.


Pneumonia

A definição de Pneumonia é muito variável. Classicamente, define-se como uma infecção aguda do parênquima pulmonar. Cursa com uma inflamação do espaço alveolar, que pode comprometer a troca gasosa.
Comummente, esta inflamação resulta da invasão de bactérias, vírus ou fungos, embora também possa resultar de uma lesão química. Geralmente, a doença inicia-se por uma colonização do nasofaringe, seguida de disseminação até as vias aéreas inferiores. Pode, ainda, decorrer de complicações de outras infecções respiratórias das vias aéreas inferiores, tais como bronquiolite e laringotraqueobronquite, de disseminação hematogênica ou de aspiração do agente infeccioso.
Considera-se Pneumonia comunitária aquela diagnosticada em paciente sem história prévia de hospitalização nos 14 dias anteriores ao início das manifestações clínicas. Em crianças hospitalizadas, considera-se Pneumonia comunitária aquela em que as primeiras manifestações surgem em pacientes com menos de quatro dias de internação.
Nos países desenvolvidos, a Pneumonia pode ser, também, definida pela ocorrência de febre, sintomas respiratórios agudos ou ambos, acompanhados por imagem radiográfica de infiltração parenquimatosa.
Esta definição suscita discordâncias, pela superposição de características com a bronquiolite. Nas regiões em desenvolvimento, a expressão “infecção respiratória aguda do trato inferior ” tem sido usada, preferencialmente, como um reflexo da dificuldade e obtenção da radiografia de tórax. Para esses casos, a OMS propõe, não uma definição, mas o uso de sinais clínicos para a identificação da doença: tosse e/ou dificuldade para respirar, acompanhados de frequência respiratória elevada, de início agudo, muito embora tais parâmetros também se superponham às manifestações de bronquiolite, condição clínica frequente em lactentes.

As possiveis complicações de pneumonia

Há um certo número de potenciais complicações de pneumonia. A infecção que provoca pneumonia pode espalhar-se para a corrente sanguínea, causando septicemia. A sépsis é uma doença grave que pode resultar na redução da pressão arterial e insuficiência de oxigénio que deve alcançar os tecidos do corpo. Outra complicação da pneumonia é a acumulação de fluido no espaço entre o tecido do pulmão e o revestimento da parede torácica, conhecida como uma efusão pleural. Os organismos responsáveis pela pneumonia podem infectar o fluido numa efusão pleural, conhecida como empiema. Pneumonia também pode resultar na formação de um abcesso dentro dos pulmões ou vias respiratórias.


ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL